Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café Amargo

ADOÇADO (OU NÂO) COM PEQUENAS NOTAS ...

Café Amargo

ADOÇADO (OU NÂO) COM PEQUENAS NOTAS ...

África com leveza

 

 

África ficou para trás, no passado, mas sabe bem recordar as imagens que ficaram do tempo de infância e juventude, quando o "tempo" corria sem que déssemos por ele. Éramos os donos desse tempo como das nossas correrias pelo morro abaixo para um mergulho no mar, do nosso jogo do mata, sempre tão competitivo e briguento porque ninguém queria perder, da tranquilidade no jogo da macaca riscado no alcatrão da rua que tínhamos como nossa, das nossas loucas descidas em patins, em plena liberdade, com a “rápida rabiosca” que fazíamos antes da curva do miradouro para ficarmos preparados para subir novamente e iniciar outra corrida. Nesse tempo, os problemas ainda não nos pertenciam, não havia medos, nem do futuro que tínhamos pela frente, ainda não sabíamos que a vida não era aquela simplicidade como a viviámos, não complicávamos nada, tudo era encarado com leveza.

mariam

Existir é...

Existir é sentir, de forma "viva", os desafios da vida. E a sabedoria está no entender e em aceitar os desafios que ela nos reserva, ainda que, no horizonte, se desenhe um provável falhanço.

mariam

África: a magia

 

África, dom mágico que me prende às memórias de um outro tempo e que deixou marcas inesquecíveis. Cordão umbilical, afetivo e de encantamento que me prendem às histórias do passado, lembranças de infância que evoco e alimentam o quotidiano da minha realidade (re) construída tão longe daquela África que me viu nascer, que amo e não quero esquecer, nem alienar.

mariam (editado)

3º aniversário

No dia 9 de maio, Café  Amargo completou 3 anos. Um pouco parado, mas em breve estarei de volta.

                                        mariam

 

Abençoado março!

Março veio e a primavera está prestes a chegar. E os dias de sol saboreiam-se sentindo a tranquilidade do mar que espelha a luz brilhante e quente do astro rei que faz esquecer aquela cor de chumbo sulcada pela espuma branca das ondas que, esbravecidas pela raiva invernosa, se espraiavam alterosas, livres e arrasadoras sobre a areia da praia. Abençoado sol! Abençoado mar! Abençoado março!

mariam

África sensual

 

 

África que pressinto sensual, perfumada, passo gingado de quitandeira dengosa que passa na rua com a sua kinda vendendo as laranjas do Loje...

mariam

 

África generosa

Recordo a imagem daquela África, sempre generosa e ensolarada, que permanece envolta no perfume e no colorido das acácias rubras que a pontilham de vermelho vivo e a enfeitam de tons garridos e quentes, matizes de fogo e paixão enlaçados sob o enorme abraço do sol quente.

                                                 mariam

Janeiro cinzento

Janeiro cinzento, sem frio e nevoeiro ou sem chuva insistente, fustigada pelo vento agreste e desagradável, não existe. É o inverno a impor-se porque é chegado o seu tempo e cabe-lhe cumprir a etapa no caminho para a renovação. E assim seja feita a vontade da natureza e aguentem-se os caprichos do inverno, a sucessão dos dias sombrios, a ventania desenfreada, a chuva impertinente ou, então, aqueles dias pintados de branco sob um frio gelado... que janeiro traz a sina de nos entorpecer a alma e o corpo.

mariam

Um presépio especial

O presépio, em artesanato do Malawí, tem lugar de destaque na decoração natalícia, cá em casa. Um lindo presente que a minha filha colocou no meu sapatinho, no Natal de 2012. Desde então, não o guardei e ficou exposto na sala. Lindíssimo e com um valor afetivo inestimável.

mariam